LN – Zelensky aprova novas sanções contra dez representantes da Igreja Ortodoxa e um ex-parlamentar



O presidente da Ucrânia, Volodimir Zelenski, aprovou a imposição de sanções contra dez representantes da Igreja Ortodoxa e um ex-parlamentar, algumas medidas punitivas que incluem o congelamento de bens e que fazem parte das ações de Kyiv em resposta à invasão russa.

A Presidência ucraniana publicou no seu site um decreto em que acata a decisão do Conselho de Segurança e Defesa Nacional e destaca que “a aplicação do decreto continua nas mãos” do secretário do órgão. “Este decreto entra em vigor a partir do dia de sua publicação”, afirmou.

Entre os sancionados estão o vigário da Catedral da Santa Dormição em Kiev, o metropolita de Visgorod e Chernobyl, quatro bispos e o arcebispo de Rovenkiv e Sverdlovsk. Também está na lista o ex-parlamentar Vadim Novinski, segundo a agência de notícias ucraniana UNIAN.

O decreto foi publicado um dia depois de Zelensky anunciar sanções contra 22 clérigos russos por supostamente apoiarem a guerra. “Sanções foram impostas contra 22 cidadãos russos que, sob o pretexto da espiritualidade, apóiam o terror e a política genocida”, disse Zelensky.

A Ucrânia, que realiza buscas em organizações religiosas há várias semanas, garante que todas essas medidas estão sendo realizadas para garantir a segurança nacional e porque a Igreja Ortodoxa divulga propaganda russa e promove o recrutamento, entre outras ações “subversivas”.



Publicado en el diario La Nación

(Visitado 1 veces, 1 visitas hoy)