LN – Tríplice Coroa: La Hache venceu Nuestra Tierra apenas o suficiente e conseguiu a passagem para a temporada 2023


Na quadra 1 da sede do Pilar. o H Ele conseguiu se manter com um objetivo valioso: garantir a presença nos torneios da Tríplice Coroa na próxima temporada. Em uma partida de playoff que foi definida por uma margem mínima, ele derrotou Nossa terra por 14-13.

A partida pelas oitavas de final do Ranking 2022 das equipes que participaram do 129º Aberto da Argentina teve uma mudança em sua formação, já que Tomas Beresford entrou no lugar de Joaquín Pittaluga, fraturado na mão direita. Depois, no campo de jogo, tudo ficou muito mais apertado e foi difícil para ele superar o recente vencedor do torneio pela Copa da Câmara dos Deputados.

A celebração de La Hache, depois de garantir presença na próxima Tríplice Coroa

A celebração de La Hache, depois de garantir a presença na próxima Tríplice Coroa (Matías Callejo /)

Desta forma, o vencedor atingiu o objetivo de pré-classificar os seus membros para a Tríplice Coroa 2023, onde irão acompanhar os representantes das sete equipas que já a alcançaram: La Dolfina, La Natividad, La Irenita, Ellerstina, La Ensenada RS Murus Sanctus, Cría La Dolfina e La Irenita Clinova.

La Hache e Nossa Terra, em um duelo palmo a palmo

La Hache e Nossa Terra, em duelo palmo a palmo (Matías Callejo /)

O resumo da reunião

La Hache Perpool: Juan Ruiz Guiñazú (h) 8 (2), Carlos M. Ulloa 6 (3), Santiago Cernadas 7 (7, quatro pênaltis) e Tomas Beresford 7 (2, um pênalti). Geral: 28.

Nossa terra: Alejandro Muzzio 8 (2), Benjamín Panelo 6 (9, dois pênaltis), Santiago Laborde 6 (1) e Jared Zenni 6 (1). Geral: 26.

Progressão: La Hache 2-2, 5-4, 6-6, 8-7, 12-9, 13-10 e 14-13.

Juízes: Gastón Lucero e Gonzalo López Vargas.

Juiz: José I. Araya.

Campus: Campo 1 da propriedade Alfredo Lalor



Publicado en el diario La Nación

(Visitado 1 veces, 1 visitas hoy)