LN – Desnutrição infantil no nordeste da Síria aumenta 150% (ONG)



O número de crianças que sofrem de desnutrição no nordeste da Síria, país em guerra desde 2011, aumentou 150%, alertou quinta-feira a ONG Save the Children, que lançou um apelo urgente aos doadores.

“Todos os dias temos mais crianças desnutridas”, disse a ONG em um comunicado, dizendo ter contabilizado mais de 10.000 crianças desnutridas adicionais em menos de um ano, elevando o total para 16.895 crianças desnutridas.

A guerra civil fragmentou a Síria e causou o colapso de sua economia, com 90% da população abaixo da linha da pobreza e um recorde de 9,3 milhões de crianças sírias precisando de ajuda humanitária, segundo a ONU.

A situação parece ainda mais precária em áreas fora do controle de Damasco.

O ponto de acesso Al-Yarubiyah, na fronteira com o Iraque, por onde passava a ajuda da ONU no nordeste, foi fechado em 2020 por pressão da Rússia, país aliado do regime de Bashar al-Assad, limitando o acesso à assistência pública .

Desde então, a entrega de ajuda a essas áreas controladas pela administração curda semi-autônoma requer a aprovação de Damasco.

“Embora o salário médio por família não tenha aumentado, os preços dos alimentos subiram 800% entre 2019 e 2021 e continuam subindo em 2022”, observou a ONG.

A Save The Children pediu aos doadores que “redobrem seus esforços para enfrentar a crise alimentar e mitigar seus efeitos devastadores sobre as crianças”.

Ele também pediu aos líderes reunidos no Egito para a COP27 que reconheçam que a mudança climática, “assim como a seca no norte da Síria”, está afetando “crianças em todo o mundo”.

jos/at/sg/meb/mar



Publicado en el diario La Nación

(Visitado 1 veces, 1 visitas hoy)