LN – Los Leoncitos derrotou a França nos pênaltis australianos e se classificou para a final da Copa do Mundo



Na Copa do Mundo de Hobart em 2001, o time teve que digerir uma pesada derrota (6-1) contra a Índia, para terminar com o vice-campeão; Em Rotterdam 2005 houve uma vitória agonizante (2-1, com um contra-ataque de Pedro Ibarra no final da partida) e um título contra a Austrália. Agora, no domingo, em Bhubaneswar, A seleção júnior argentina buscará sua segunda estrela em uma Copa do Mundo masculina. E o hóquei nacional terá mais história.

A vitória nos pênaltis contra a França por 3 a 1 após 60 minutos muito pares quem terminou de 0 a 0 deu à equipe comandada por Lucas Rey a passagem para a partida decisiva, onde enfrentará a Alemanha, que derrotou a Índia, o local, por 4-2. Desta forma, os Leoncitos desencadearam uma festa sem fim, embora sabendo que o mais difícil – e o melhor – acontecerá em breve.

A Argentina começou com decisão dos atacantes e essa atitude permitiu que tomassem as rédeas do jogo de entrada. Tanto que chegou imediatamente ao canto do pênalti. Mas a boa defesa francesa impediu que a chance se transformasse em gol. Aquele primeiro quarto deixou a Argentina mais fundo, com os atacantes trabalhando sob pressão e com a França plantada na reação. Assim, havia uma nova chance com o goleiro De Vaucelles fixo, mas se destacou na hora de limpar.

Já na segunda parte do jogo a França tomou outra atitude e foi mais tarde entrar em campo. Assim, ele alcançou seu primeiro curto, quando os argentinos não permitiram que uma cobrança de falta fosse executada rapidamente. Foi o momento mais perigoso porque os franceses se fortaleceram no torneio a partir de sua posição fixa e assim viraram a revelação da Copa do Mundo mesmo sem terem subido ao pódio no Europeu. Mas a má combinação os fez perder a oportunidade.

A segunda metade foi diferente. Tensão e nervosismo apareceram nas duas equipes e o jogo ficou bem mais fechado, com ambas apostando no erro. A França teve um pouco mais de posse de bola, mas não trouxe perigo ao gol argentino. E a Argentina se sentiu mais confortável esperando o contra-ataque, com os atacantes mais recuados em campo. Foi assim que chegaram aos pênaltis. E para as maiores emoções.

O Los Leoncitos bateu por Méndez, Capurro e Agostini e o capitão Zárate falhou. E naquele momento a figura de Hernando ficou gigante. O goleiro da seleção selecionada acertou dois pênaltis e deu a classificação à Argentina. Para desencadear a euforia na noite indiana. E sonhar com muito mais depois de tanto esforço.

Veja esta postagem no Instagram

Uma postagem compartilhada por CAH – Hockey Argentina (@arg_fieldhockey)




Publicado en el diario La Nación

(Visitado 3 veces, 1 visitas hoy)