LN – Crônica do Villarreal – Atlético de Madrid, 2-2


Atlético e Villarreal se rendem em empate insuficiente

MADRI, 9 de janeiro de 2022 (Europa Press) –

Atlético de Madrid e Villarreal tiveram de se contentar com um empate (2-2) este domingo na 20. parte superior da mesa.

Os homens de Diego Pablo Simeone saíram na frente com um gol de 50 metros de Correa, mas os homens de Unai Emery mostraram muito futebol para virar o jogo. O Atlético deu um passo à frente com as mudanças e reagiu no segundo tempo sendo o protagonista, em uma luta equilibrada que mantém o Real Madrid na quarta posição com 33 pontos. O ‘submarino’ continua em oitavo com 29.

A qualidade de Correa e um dos gols do ano deu aos rojibblancos um clima festivo em alguns momentos, mas o domínio e a verticalidade amarela criaram um clima muito mais hostil. A equipe de Emery comandou a largada e estava inclinando o campo em direção ao gol de Oblak quando o pequeno argentino visitante apareceu.

Em uma circulação de bola, Parejo arriscou demais, Correa cortou a bola, olhou para o gol e, vendo Rulli à frente, acertou de quase o chute central para fazer o 0 a 1 com uma obra de arte. O Atleti recuou pensando no contra-ataque e o Villarreal não mudou seu roteiro buscando dominar cada vez mais.

Com mobilidade e mudanças de posições, os cariocas não demoraram a ter suas chances, com uma bola na trave de Aberto Moreno. Então, uma mão de Lemar foi a opção de pênalti para Gerard Moreno, mas Oblak parou o chute. No rebote, Parejo venceu Felipe e mandou a bola para a rede com seu time, mas no VAR eles alertaram para uma mão do Real Madrid.

O jogo não deu trégua e exigiu quase um microscópio para ver aquela ação que 1 a 1 significava às vezes. A tecnologia tornou-se requintada, mas o Villarreal continuou a fazer o seu trabalho para finalmente empatar depois de meia hora com um bem sucedido Pau Torres, atento a uma bola repelida por Oblak. Trigueros teve mais um e o Atleti sofreu para manter o vendaval amarelo.

A segunda parte foi mais equilibrada. Os homens de Simeone começaram a crescer a partir da defesa, parar de sangrar em diferentes frentes, e eles fizeram isso às vezes. No entanto, com um pontapé e dois toques, uma jogada que parecia inofensiva, Alberto Moreno colocou-se na frente da baliza visitante para fazer o 2-1 perto dos 60′.

Lá o ‘Cholo’ pareceu entender que tinha que lutar contra o ‘submarino’ com suas armas e colocar qualidade e presença no centro do campo para assumir o controle. Lemar passou a jogar por dentro e João Félix e Koke mudaram o sistema de um Atlético que parou de esperar para ir ao ataque. A recompensa veio rapidamente com o 2-2 do Kondogbia e o Villarreal passou a sofrer sem a bola.

Depois de não conseguir virar a noite inteira no La Cerámica, o Atleti começou a pensar em não perder ao menos o ponto. Não dê mais retorno como em outras reuniões, mas as de Emery foram as últimas. Não com a clareza do início, os de amarelo pairaram em torno do gol de Oblak, mais nas bolas paradas e jogando alguns minutos em superioridade para o segundo amarelo para Kondogbia.

Os homens de Simeone voltam com um ponto para continuar no ‘Top 4’ embora estejam empatados com a Real Sociedad, que venceu o Celta, sem tirar o espinho dos últimos jogos fora de casa. O Villarreal, com uma tarefa pendente na tabela, continua a somar, embora sem conseguir agarrar o atual campeão, um Atlético que se dirige agora à Supertaça que se disputa na Arábia Saudita.

Ficha técnica.

– Resultado: Villarreal, 2 – Atlético de Madrid, 2. (1-1, ao intervalo).

–alinhamentos.

VILLARREAL: Rulli; Foyth, Albiol, Pau Torres, Estupiñán (Nicolas Jackson, min.86); Capoue (Iborra, min.80), Trigueros (Pedraza, min.74), Parejo, Moi Gómez, Alberto Moreno (Yeremi Pino, min.74), Gerard Moreno.

Atlético de Madrid: oblak; llorente, felipe, lindo, lodi (vrsaljko, min.63); carrasco, kondogbia, de paul (joão felix, min.62), lemar; cinta e cunha (koke, min.63).

–metas:

0 – 1, min 10, Correa.

1 – 1, min. 29, Pau Torres.

2 – 1, min. 58, Alberto Moreno.

2-2, min.67, Kondogbia.

– ÁRBITRO: Alberola Rojas (CC-Manchego). Ele expulsou Kondogbia por um amarelo duplo (min. 71 e 92) no Atlético.

–ESTÁDIO: Cerâmica.



Publicado en el diario La Nación

(Visitado 1 veces, 1 visitas hoy)